Ideias que
conectam pessoas
Análise SWOT: o que ela pode fazer por você e pela sua empresa

Análise SWOT: o que ela pode fazer por você e pela sua empresa

Conhecer suas forças e fraquezas é extremamente importante para se ter sucesso em qualquer área da vida, tanto na profissional quanto na pessoal. A partir daí, analisar os mais diversos aspectos que englobam uma área são vitais para o desenvolvimento e o aprimoramento da mesma.

As mudanças no mercado são uma realidade e da forma como padrões de consumo mudam, algumas demandas somem e outras crescem. Por isso, um negócio de sucesso precisa se manter e se atualizar a partir dessas mudanças.

Uma ferramenta clássica utilizada na gestão de empresas é a análise SWOT. Esse método faz um raio x completo da sua empresa e aponta todos os defeitos e os pontos fortes da mesma!

Mas afinal, o que é a análise SWOT?

A análise SWOT, também conhecida como a análise FOFA, após passar pela tão querida abrasileiração, é percebida em quatro blocos:

S (Strengths) – Forças
W (Weaknesses) – Fraquezas
O (Opportunities) – Oportunidades
T (Threats) – Ameaças

As grandes vantagens de se fazer a análise SWOT:

  • Promove o conhecimento da sua empresa.
  • Evidencia os problemas.
  • Evidencia os seus pontos fortes.
  • Explora possibilidades de mercado.
  • Aprimora e otimiza o planejamento e a gestão.
  • Melhora a organização interna.
  • Traz insights para a sua empresa.

O processo de análise deve ser feito com pessoas em específico da empresa ou instituição, cada uma representando um dos setores da mesma. Os pontos de vista diferenciados de um mesmo objeto são muito valiosos no levantamento de informações, assim surgem problemas sequer imagináveis e também a chance de contorná-los.

O que acontece dentro e fora

Nessa matriz analisamos os fatores internos e externos da empresa.

O ambiente interno pode ser controlado pelos colaboradores e todos os que fazem parte da organização, uma vez que muito dele é reflexo das próprias propostas e ações da mesma, os pontos fortes percebidos devem ser ressaltados ao máximo, e os fracos devem ser corrigidos.

  • Forças e fraquezas

Já o ambiente externo foge do controle da instituição e de seus colaboradores. São pontos como a bolsa de valores, a economia, as mudanças na legislação, os feriados, o clima, os eventos naturais etc. E mesmo que tudo isso fuja do controle, a empresa tem a obrigação de estudar e planejar, se prevenindo através disso das ameaças e aproveitando as oportunidades que surgem a partir daí.

  • Oportunidades e ameaças

Foco no que importa

Uma organização deve ser tratada como um organismo vivo, que está relacionada diretamente à cooperação dos seus membros para o seu funcionamento, e depende também de tudo o que acontece externamente para que consiga superar expectativas através de adversidades.

Gabriela Ribas

A estagiária.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *