Ideias que
conectam pessoas
Relação com fornecedores: quando o barato sai caro

Relação com fornecedores: quando o barato sai caro

Nenhuma empresa é autossuficiente. Ela – direta ou indiretamente – precisa da colaboração de outros profissionais e, muitas vezes, de outras empresas. E estabelecer uma parceria de sucesso é uma arte que pode dar muito trabalho.

Criar uma relação, acima de tudo, de confiança com fornecedores exige bastante comprometimento e jogo de cintura. No calor da hora e dos problemas, é comum que os empresários acreditem ser impossível encontrar um fornecedor realmente de qualidade.

Mas, para evitar enrascadas, alguns fatores podem ser observados e levados em consideração na hora de escolher de um bom parceiro comercial. Confira!

Histórico de mercado

Com a evolução do mercado e o surgimento cada vez mais frequente de novas empresas, esse é um quesito que deve ser bastante analisado. Você pode optar por uma instituição que tem anos de atuação, mas que, na prática, pode te dar muita dor cabeça. O mesmo pode acontecer ao escolher uma organização com pouco tempo.

Atualmente, esse é um quesito que não pode ser definitivo na escolha, mas pode ser encarado como um item a ser ponderado. Uma pesquisa sobre as práticas da empresa, com quem estabelece parceria, é sempre bem-vinda.

Q.i.: quem indica

Há uma confiabilidade muito maior quando alguém que conhecemos nos indica um produto ou serviço. Então, na escolha de um fornecedor, a opinião de pessoas conhecidas, que já tiveram a oportunidade de utilizar os serviços de determinada empresa, deve ser considerada na tomada de decisão.

Cumprimento de prazos

Quando você “promete” um serviço ou a chegada de produto para uma data, você provavelmente o faz porque sabe que conseguirá cumprir a promessa, certo? Esse também é o comportamento esperado da empresa que será sua parceira.

Talvez essa constatação só seja possível após a confirmação da parceria, no entanto, é possível, previamente, em conversas e trocas de e-mails, ressaltar essa condição, demonstrando que sua empresa definitivamente preza por prazos como um controle de qualidade.

Preço

Aqui, justificamos o título desse post: o barato pode sair (muito) caro. Por isso, duvide de valores muito abaixo daqueles praticados pelo mercado. Ainda mais se eles vierem acompanhados de promessas de qualidade.

Todo trabalho bem feito, bem executado, demanda um valor que geralmente fundamenta essa cobrança. É claro que nem sempre o preço exorbitante garante a qualidade.

Com uma análise minuciosa e um objetivo claro, é possível encontrar bons fornecedores que queiram crescer junto com sua empresa. E, estabelecendo um laço de parceria, você garante o sucesso da sua empresa, do seu cliente e do próprio fornecedor!

Michele Garbin

Redatora publicitária, mãe coruja e leitora assiduamente assídua. Graduada em Letras, Especialista em Metodologia no Ensino de Língua Portuguesa e Estrangeira e amante e aprendiz de publicitário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *