Ideias que
conectam pessoas
Ser ou não ser publicitário: eis a questão!

Ser ou não ser publicitário: eis a questão!

Agência de publicidade: aquele lugar bacaninha e super moderninho que muita gente admira e sonha em trabalhar. Certo? Nem tanto! Profissionais descolados, com ideias mirabolantes e cheios de criatividade. Certo? Mais ou menos…

A publicidade está em alta e o mundo se rendeu aos seus encantos. A ideia de trabalhar com criatividade, de maneira menos regrada, faz com que os olhos de muitos jovens brilhem com uma intensidade absurda.

Poucos sabem que por trás dessa promessa e glamour feat. fama há um trabalho duro e muitas crises (de identidade, de vida, de trabalho). Não sou a mais experiente nesse ramo – trabalho com publicidade há 4 anos, somente -, mas já percebi que para receber o bônus é preciso ralar muito com o ônus.

Não importa a função que você deseja desempenhar (e ganhar milhares de leões): na agência, todo mundo quer ser reconhecido, temido, respeitado e valorizado. Nossa matéria-prima, a criatividade, está em falta no mercado e não é possível comprá-la como quem compra farinha pra fazer pão.

Não há nada mais enfurecedor para um redator do que dizer que seu texto precisa ser cortado/diminuído. Quer ver um designer zangado? Diga a ele que é preciso aumentar a logo! Não sabe como deixar o mídia com muita raiva? Conte a ele que o cliente não tem muita verba! E se você não suporta a ideia de lidar com incontáveis pitacos no que você fizer, sinto muito, mas a publicidade não é pra você!

Por outro lado, o bônus é gratificante demais e ver o sorriso no rosto do cliente quando uma campanha é veiculada é tipo Mastecard: não tem preço! Essa troca, às vezes um tanto acalorada de opiniões, é muito enriquecedora (mesmo que você tenha que baixar a guarda e dar voz à ideia de outra pessoa).

Pesquisar, buscar referências, rabiscar, jogar fora o conceito e recomeçar do zero é necessário para que a melhor solução seja identificada e realmente dê resultado. Reunir a galera e ver os ânimos exaltados para que tudo saia da melhor forma possível incentiva ainda mais a criatividade de todos.

Publicidade, como falou o genial redator Eugênio Mohallem, nada mais é do que o próprio nome já diz: tornar público, viralizar, tititizar. A publicidade é o meio necessário e diferenciado para que a venda aconteça. E o publicitário é o cara responsável por dar destaque e, assim, chamar a atenção do consumidor para que, dentre tantas opções, ele escolha a do seu cliente e, mais do que isso, seja fidelizado a ele.

Resumindo: a gente se f&ˆ$, mas se diverte, olha só!

E se, mesmo assim, você ainda está em dúvidas, venha trocar uma ideia com a gente!

Vídeo de Matheus Santana.

Michele Garbin

Redatora publicitária, mãe coruja e leitora assiduamente assídua. Graduada em Letras, Especialista em Metodologia no Ensino de Língua Portuguesa e Estrangeira e amante e aprendiz de publicitário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *