Ideias que
conectam pessoas
5 dicas para ter um site preparado para dispositivos móveis

5 dicas para ter um site preparado para dispositivos móveis

A partir do dia 21 de abril deste ano, uma atualização no algoritmo de rankeamento do Google passou a priorizar os sites que possuem versão mobile. Mas, por que você deve se preocupar com isso?

Segundo dados do próprio Google, em 2014, 30% de todas as buscas vinham de dispositivos móveis. Em 2015, essa porcentagem subiu para 60%. Sendo assim, de nada adiantará sua empresa ter um site que não será encontrado e, pior de tudo, não será acessado.

Confira as dicas para conseguir uma colocação melhor nas pesquisas do Google a partir de dispositivos móveis.

Ninguém tem muita paciência pra ler

As pessoas que estão acessando a web a partir de dispositivos móveis geralmente estão dividindo a atenção com outras coisas (ou em filas de espera, por exemplo).

Então, é necessário que o texto seja direto e curto. Resuma as informações e mantenha somente o que for realmente relevante ao seu público-alvo.

Você paga (muito caro) pelo consumo de dados, né!

Imagens e vídeos são os maiores vilões no consumo de nossos pacotes de 3G (caros e limitados). Ninguém quer pesquisar por algo na fila do banco e descobrir que foi justamente o seu site que consumiu toda a franquia que ele tinha pro mês inteiro. Além disso, elas pesam no carregamento geral da página.

Utilize uma estratégia de compressão de imagens e também técnicas para carregar versões diferentes das imagens dependendo do dispositivo que está acessando o seu site.

Tome cuidado com os links

Geralmente nos dispositivos móveis a troca de telas não é tão intuitiva, então é preciso tomar cuidado para não prejudicar a navegação com links que podem ser clicados por acidente e levem o usuário a outro site, por exemplo.

Pop-ups já são chatos, no mobile, então…

Existe um nicho pra eles, claro, mas ninguém gosta de popups.

E é especialmente ruim quando eles aparecem no celular. Afinal, torna-se praticamente impossível clicar naquele “x” minúsculo.

O site tem que passar nos testes

Utilize as ferramentas que o Google disponibiliza para validar o seu site:

Além destas dicas, é importante sempre lembrar que o Google quer o mesmo que você: levar o seu público-alvo ao seu site. Para tanto, é importante lembrar também que o conteúdo é muito importante.

Quer saber mais sobre esse assunto? A gente já falou sobre isso aqui.

Ana Paula Locatelli

Graduada em Ciência da Computação pela UFRGS, web developer e apaixonada por corujas. Curiosa, é pesquisadora nata de assuntos diversos e, apesar de programadora, não possui - nem de longe - o estereótipo nerd.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *