Ideias que
conectam pessoas
Marketing Digital #1: Introdução ao Marketing Digital de Resultados

Marketing Digital #1: Introdução ao Marketing Digital de Resultados

Hoje, iniciamos uma série de posts sobre o Marketing Digital de Resultados. Falaremos sobre como melhorar a presença online das empresas e as etapas do funil de vendas para aumentar o índice de negócios gerados, além da base de potenciais clientes também conhecidos como “leads”.


Nesta série de posts você aprenderá:

  • Como funciona o Marketing Digital de Resultados;
  • Atrair visitantes para o seu site;
  • Converter visitantes em leads;
  • Relacionar-se com clientes e leads;
  • Vender para os leads gerados;
  • Analisar métricas e otimizar resultados.

 

O Marketing Digital de Resultados

Como sabemos, a internet alterou a forma como as pessoas compram. Antes deste avanço, o conhecimento se concentrava na mão do vendedor. Uma pessoa que desejava comprar um produto seria informada pelo vendedor sobre as características, tecnologias e preços.

Com a crescente utilização das mídias sociais, sites e blogs de conteúdos específicos, o encontro das informações foi sendo facilitado e o papel do vendedor foi mudando.

Hoje o cliente pode ter mais conhecimento sobre o produto do que o próprio vendedor e o contato entre eles geralmente acontece em um período muito mais à frente do processo de venda. Assim, o vendedor entra em cena quando já há uma necessidade pelo produto e seu papel é apenas ajudar na escolha e facilitar a compra.

Tornou-se, portanto, necessária a oferta de conteúdos relevantes para que as pessoas possam se informar sobre os produtos ou serviços, gerando, assim, a necessidade de compra.

É aqui que o Marketing Digital de Resultados ou Inbound Marketing se encaixa. Ele concentra seus esforços para a conversão de vendas e receitas.

A ideia do Inbound Marketing é promover técnicas que façam com que seus clientes cheguem até sua marca através de conteúdos relevantes tais como: publicações em blogs, ações em redes sociais, podcasts, vídeos, e-mail marketing, e-books e muitas outras formas.

Com isso, as empresas captam a atenção dos internautas que estão interessados nos seus produtos ou serviços, estabelecendo bons relacionamentos de médio a longo prazo, que vão desde a captação de leads até a finalização do fluxo de compra.

O Inbound Marketing é ideal para quem deseja atrair novos interessados ao produzir conteúdos relevantes. Trata-se de uma metodologia estratégica para converter visitantes em leads e leads em clientes.

Para auxiliar na conversão e alcance dos objetivos, adota-se o modelo de funil de vendas que é composto por cinco funções: atrair visitantes, converter em leads, se relacionar com os clientes, vender e analisar os resultados.

Em cada etapa é tomado um conjunto de ações que prepara e conduz o visitante para a próxima fase (convertendo-o em lead), criando a necessidade de compra até o momento da venda.

[minti_spacer height=”30″]

funil-de-vendas


Etapas do funil de vendas

Como mencionamos, o funil de vendas é composto por cinco fases e cada uma possui seu conjunto de ações a serem tomadas. Abaixo, explicamos o papel que elas desempenham no fluxo do funil e, adiante, estudaremos detalhadamente como executar cada uma delas.


Atrair visitantes

Esta é uma das etapas mais importantes. Para que seja inciado o fluxo do funil, é necessário que os visitantes sejam atraídos ao site da empresa. Assim, poderá ser estabelecida a comunicação entre empresa e os interessados em seus produtos ou serviços.

As ações realizadas para que se obtenham bons resultados nesta fase são:

  • Produção de conteúdo em blogs e mídias sociais;
  • Otimização do conteúdo para os resultados de busca;
  • Compras de mídias usando o Google Adwords ou Facebook Ads.


Converter visitantes em leads

Após atrair os visitantes, é preciso obter informações sobre eles para que seja possível inciar um relacionamento. A principal forma de conseguir isso é oferecendo ofertas atrativas em troca de informações de contato. As ações que estudaremos para alcançar os resultados desta fase são:

  • Montagem de ofertas para geração de leads;
  • Criação de Landing Pages e calls-to-action.


Relacionamento com clientes e leads

Neste momento, serão definidos quais os visitantes que se tornarão realmente clientes. Devemos nutri-los com informações relevantes para que seja despertado o desejo de consumir seu produto ou serviço. Para isso, utilizaremos as seguintes ações:

  • Uso das mídias sociais para criar uma audiência;
  • Utilização do e-mail marketing nos diferentes estágios de compra;
  • Preparação para a venda usando nutrição de leads.


Vendendo para os leads gerados

No momento em que o lead já está qualificado como um potencial cliente chegamos na etapa de venda. Como já temos um relacionamento prévio com eles, o momento da compra se torna muito mais fácil e pode gerar mais resultados. Nesta etapa, falaremos sobre dois pontos principais para termos bons resultados:

  • Alinhamento das equipes de marketing e vendas;
  • Qualificação dos leads que devem ser abordados.


Analisar e otimizar resultados

Para manter o fluxo de vendas funcionando e se desenvolvendo, é necessário que examinemos constantemente cada etapa identificando e ajustando cada ação para garantir mais e mais resultados. Estudaremos duas medidas a serem tomadas nesta fase:

  • Análise para identificar problemas ou oportunidades;
  • Análise para identificar o que está funcionado.

 

No próximo post falaremos sobre a “Produção de Conteúdo“, primeira ação a ser tomada para atrair visitantes ao seu site e inciar o fluxo no funil de vendas. Até lá!

 

Cleiton da Silva

Webmaster atuante desde 2007, graduado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas; Pós-graduado em Desenvolvimento de Aplicativos para Dispositivos Móveis e certificado em Inbound Marketing pela Resultados Digitais. Eterno aluno, apaixonado por desenvolvimento web e marketing digital.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *